Acessos

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Porshe Cabriolet 65 de JANIS JOPLIN SERÁ LEILOADO

O lendário Porsche conversível da estrela do rock Janis Joplin será leiloado em dezembro em Nova York com um alor estimado de mais de 400.000 dólares, anunciou nesta terça-feira a casa de leilões RM Sotheby's.
O 1965 Porsche 365C 1600 Cabriolet, pintado com um caleidoscópio de cores ao estilo psicodélico e "Flower Power" da época, estava nas mãos da família de Joplin desde a morte da cantora, em 1970.

Nos últimos 20 anos o carro foi exposto no Salão da Fama do Rock and Roll de Cleveland (norte). A RM Sotheby's estimou seu preço em mais de 400.000 dólares, segundo um comunicado.


Originalmente branco, Joplin o comprou em 1968 e encarregou seu amigo Dave Richards de pintá-lo. Ele criou uma "História do Universo", segundo suas próprias palavras, que inclui um retrato da cantora com os membros de sua banda.


"O 365C de Janis Joplin é, sem dúvida, um dos Porsche mais importantes de todos os tempos", disse Ian Kelleher, um responsável da RM Sotheby's, a maior casa de arremates do mundo dedicada ao ramo automobilístico.


A história por trás do Porsche de Janis Joplin

Em 1968, Janis Joplin se deu de presente um Porsche 1965 356c Cabriolet, um dos 16.674 produzidos. Ele tinha uma das configurações mais desejáveis ​​de um conversível, freios a disco e um motor poderoso. 

Mas ela achou que ainda faltava um detalhe.

Foi quando ela pediu que seu roadie Dave Richards o decorasse enquanto ela estava em turnê, um trabalho de pintura psicodélica ele chamou, "a história do universo". O carro foi roubado durante uma turnê de  Janis e o ladrão cobriu o mural pintado para disfarçar a manobra. Depois de se recuperado pela polícia, Richards restaurou a sua pintura.

Com a morte súbita da cantora, muitos jornalistas foram levados a acreditar que o carro estava em um museu do Texas, mas se tratava apenas de uma cópia. Durante anos o seu Porsche foi considerado "perdido" e vários rumores sobre o seu paradeiro foram relatados durante a década de 70. Finalmente descobriram que o carro havia sido tomado pelos pais de  Janis, mas quando o seu testamento foi lido, eles o repassaram para o manager da cantora, Albert Grossman.

Grossman costumava usá-lo como carro de cortesia em sua propriedade em New York por vários anos, até cair em desuso. A família de Janis recuperou o carro em 1975, mas a pintura original estava em um estado tão ruim que não poderia ser salva. O carro está agora emprestado para a exposição do Rock and Roll Hall of Fame Museum de Cleveland.
fonte ideafixa.com

Nenhum comentário:

Pelo Mundo

Publicidade

Pagina inicial