Acessos

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

PALCO ABERTO NO TABERNA PUB


A Casa Taberna Pub BH  abre as cortinas e espaço para os musicos se apresentarem!
Novidades no Taberna!!! 
Projeto Palco Aberto a ideia é reunir pessoas interessadas em conversar, ouvir musica, recitar poemas, fazer apresentações de dança, expor suas artes, ser dj da noite, tocar um instrumento e se divertir, mantendo a ordem e a gentileza para organizarmos tudo da melhor forma. Não é cobrada nenhuma taxa de entrada.

Sinuca Liberada!!!

E o Taberna toda quarta-feira ainda vai dar um super desconto de 15% em todo o cardápio, ou seja,fica o convite de uma boa pedida pra quarta, musica boa e gente fina não vai faltar no Taberna.

Chega mais traga seu instrumento musical, venha fazer um som!!!

Informações:

2514-1414 / producaotaberna@hotmail.com


Hoje estarão presentes alguns amigos da Leda Rocker entre eles, 



Bruno Tapioca e seu Sitar 


 e o Matias Francino -(Chileno)  Guitarrista - Artista de Rua!
Oportunidade para vê-lo em palco! Ele está com passagem comprada para o Chile e decola neste final de semana. Irá gravar seu cd com participação de amigos músicos de diversos cantos do mundo. 

facebook - https://www.facebook.com/lluvia.funebre?ref=ts&fref=ts
oficial: https://www.facebook.com/pages/Mat%C3%ADas-Francino-Oficial/342405509110579
http://www.myspace.com/lluviafunebre
http://www.matiasfrancinooficial.blogspot.com.br/



Compareçam e prestigiem!  Quarta feira é tudo de bom no Taberna Pub BH


A Taberna é a mais nova pizzaria de BH. A casa aberta em junho de 2010, conta com um amplo espaço comportando confortavelmente até 160 pessoas sentadas. Sua cozinha oferece mais de 29 sabores de pizzas e um amplo cardápio de petiscos e churrasquinhos tradicionais, carnes nobres e exóticas, além do self service servido de segunda a sextas feiras. A casa trabalha com profissionais qualificados focando a alta qualidade de produtos e serviços.


Endereço: Rua Timbiras, 3352 - Barro Preto

Telefone: 31 2514-1414

fã page -  https://www.facebook.com/tabernapubmg


Da Redação


Leda Rocker

Feliz dia das Bruxas!



segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Especial Sexta Extrema- 12 anos de Disturbio Sub-Humano

SEXTA EXTREMA 

Se preparem pois o Estudio  Big Band vai TREMER!

O Estudio Big Band apresenta duas bandas da pesada:

Disturbio Sub-Humano


A Banda Distúrbio Sub-Humano fará um "pocket show" comemorativo dos 12 anos de estrada. Uma bagagem recheada de muito HC. O amadurecimento em todos os sentidos, fez com que o Disturbio apurasse muito o trabalho e hoje estão com pegada Hard Core/Crossover.
Como eles dizem : " Somos uma família!" -  por Leda Rocker

A História:
Distúrbio Sub-humano, banda Punk da zona leste de Belo Horizonte, constituída em 11/11/2000 com o intuito de transmitir pensamentos Libertários e Protestantes, tendo como o Hard Core e Punk Rock a base desta ideologia e inspirada por bandas como Ratos de Porão, Exploited, Menstruação Anarquika, Cólera... No inicio a banda se chamava Revolução Anarquia e mudou de nome e passou a se chamar  Distúrbio Sub-humano, (A Loucura do Sub-Mundo). Como todo projeto que se inicia, é muito difícil manter a estabilidade e uma boa convivência e a  banda deu um tempo durante quase um ano. Foi importante essa parada para  aprimoramento e interação dos integrantes, onde facilitou o desenvolvimento de novas letras e composição das músicas. Passou também por troca de integrantes nestes doze anos, sendo sua  primeira formação composta em 2000 Andrezza  - Voz Daniel Wolverine - Guitarra Pigmeu - bateria Marcia - baixo passou por alguns integrantes entre eles Juninho Pobre (Guitarra) em 2002  onde aconteceu a gravação da primeira Demo Tape que foi perdida. gravação em baixa qualidade com gravador de um Micro Sistem. Quem possui essa gravação é Rei ( segundo Enio Junior); nesta mesma epoca sai Juninho pobre e entra Enio Junior (guitarra) que inseriu  influências de HCNY / Hard Core Californiano e Crossover Trash. E com o retorno de Juninho, estabeleceu-se um som mais trabalhado focado no Hard Core / Crossover, mantendo esta linha até hoje. 
A banda ficou parada nesse período de 2002 em busca de uma vocal para substituir Andrezza. 2003  Taty Core assume o vocal do Disturbio Sub-humano definitivamente.  Ainda em 2003 é feita a gravação da primeira demo disc. sendo que Juninho Pobre retorna como guitarrista base. Em 2005 se retira da banda Daniel Wolverine e dá lugar ao Diego Rodriguez que assume o baixo, enquanto isso a banda trabalhava entre 2005/ 2006 para o lançamento do 1o. CD que ocorre neste periodo, intitulado LOUCURAS DO SUB-MUNDO. Em 2010 ocorrem mais substituição na banda e sai Juninho Pobre e  Diego Rodriguez dando lugar a  Thiago Gallo no baixo. Taty Core assume a guitarra base ( como podemos ver no video abaixo), enquanto o novo guitarrista é selecionado. Em 2011 entra Augusto Caballero Bernardo na guitarra base. Neste ano de 2012 o integrante Thiago Gallo se retira para se formar na faculdade e seguir carreira.  Em novembro de 2012 com a nova formação estabelecida, entram em estudio para gravação um novo Album.".

A atual formação é:

Taty_Core - Voz
Enio Jr - Guitarra
Pigmeu - bateria
Lucas Fonseca - baixo
Augusto Caballero - Guitarra

Influências:
Cólera, Sub-Atitude, Ramones, Sex Pistols, Ratos de Porão, Suicidal Tendencies, Menstruação Anarquia, Sepultura, Motorhead, Biohazard, Calibre12, Misfits, Nitrominds, Hatebreed, PennyWise, DZK, In-Flames, Rancid, Krisiun, Korzus, entre outros.

Voce pode conversar com o pessoal do DSH acessando o facebook e curtindo a pagina através do
https://www.facebook.com/disturbiosubhumano 
mais noticias sobre o DSH no blog 
http://ledarocker.blogspot.com.br/2012/08/bar-do-brinquedo-aniversario-do-alefe.html
http://ledarocker.blogspot.com.br/2011/07/marquei-presenca.html
http://ledarocker.blogspot.com.br/2012/06/inauguracao-da-sede-estadual-do-vutus.html
para ouvir DSH
http://www.4shared.com/rar/eypIOrHd/Distrbio_Sub-Humano_-_Loucuras.html
veja o video 

no Myspace -
http://www.myspace.com/disturbiosubhumano

Expurgo




O EXPURGO É UMA BANDA DE GRIND CORE DE BH COM 6 ANOS DE ESTRADA. CRIADA DA JUNÇÃO DOS INTEGRANTES DAS BANDAS SARCASMO, PUTRIFUCINCTOR E DEATH DEALER PARA FAZER GRIND EXTREMO, SUJO E DIRETO.
VINDO DAS RAIZES PUNK, HARDCORE, GRIND, GORE E DEATH METAL O EXPURGO TEM UMA TEMÁTICA AMPLA E IRÔNICA DO MUNDO E DO HOMEM.
EM 2004 O EXPURGO LANÇA SEU PRIMEIRO CD DEMO 'GREY WASTE'
COM ÓTIMA ACEITAÇÃO NO CENÁRIO NACIONAL E INTERNACIONAL DO UNDERGROUND, COM 21 SONS EM 19 MINUTOS... MÚSICAS CURTAS E BARULHENTAS COM UMA 'BRITADEIRA' LIGADA NO FUNDO! VOCAIS ESTÉRICOS E GUTURAIS QUE LEVÃO O SOM A LOUCURA EXTREMA!



** BANDAS: **

DISTÚRBIO SUB-HUMANO (Show comemorando de 12 anos de banda)
EXPURGO



Dia 09/11 apartir das 18hras
Entrada: R$: 5,00
Local: ESTUDIO BIG BAND
Rua: Gabro 35, Santa Tereza
sujeito a lotação
* Obs: Shows vão começar PONTUALMENTE as 20:00 hras terminando a gig as 22:00!


 

Direto da Redação
 

domingo, 28 de outubro de 2012

Especial + Rock Brasil - Edição Matriz


O movimento  + ROCK BRASIL vem mostrar a cena de bandas autorais,  onde músicos mineiros se esmeram e com muito talento, arranjos, poesia e rock, escrevem a história com suas músicas próprias.

Estamos na 3a. edição e  desta vez escolhemos o Matriz Casa Cultural, já tradicional no cenário Rock de BH, onde sempre abriu as portas para bandas iniciantes e seus trabalhos autorais. 

Abaixo seguem 03 videos de chamada para o evento que acontecerá dia 01/11/2012 ( quinta feira) véspera de feriado; confira :

Jack Roldana
Spartakus
Rock D'La Rua

o video da Banda Rock D'La Rua chamando para o evento não consegui postar aqui mas vejam em 
http://youtu.be/qbU_Dddxky4
nome + Rock Brasil






Agora para voces uma amostra do que será este evento em plena véspera do feriado do  "dia dos mortos"


 Rock D'la Rua


Jack Roldana


Spartakus


Esperamos por voce na 3a. Edição do + Rock Brasil!

01/11/2012 - 21h
Matriz Casa Cultural
Ingressos: R$10 (antecipado) / R$12 (portaria)

https://www.facebook.com/pages/-Rock-Brasil/377004045703895?fref=ts

Da Redação

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

"Música, Poeira e Asfalto" - Matías Francino

Leda Rocker hoje vem contar a história do Matías Francino, guitarrista chileno e que anda muito pelas bandas de Belo Horizonte e apresenta o seu trabalho solo onde faz versões instrumentais e músicas direcionadas a todo tipo de publico, tendo inclusive, feito diversas apresentações na PRAÇA SETE

Ele me disse que a intenção é somente a de proporcionar momentos agradáveis para os belorizontinos.
Matías Francino acreditem, há mais de 12 (doze) anos "faz arte na rua"! De uma performance única, ele não se importa em fazer shows em casas fechadas para fazer a divulgação de seu trabalho. 

Me contou ainda, que iniciará uma turnê para divulgação do " Musica, Poeira e Asfalto" seu trabalho totalmente independente. 
Vai começar a se apresentar nos Estados de Minas Gerais e São Paulo, tocando em Belo Horizonte, Sabará, Lagoa Santa, São Paulo, Guarulhos e Boituva as 3 últimas no Estado de São Paulo entre os dias 26 de Outubro até o dia 2 de Novembro de 2012.

Ele tem ganhado junto ao publico de BH muita notoriedade principalmente pelo seu esforço, determinação, talento e muita humildade. 

Acreditem, ele estava tocando na Praça Sete outra vez e a PBH pediu para ele parar... como assim?! Ô Prefeitura, cadê o apoio ao musico e a cultura? 
Mesmo assim,  Matias Francino não se intimidou e até foi convidado para se apresentar  no BALANÇO GERAL da Rede Record. e também foi entrevistado pelo Jornal Estado de Minas com a matéria a seguir: http://www.divirta-se.uai.com.br/html/sessao_19/2012/10/24/ficha_musica/id_sessao=19&id_noticia=59629/ficha_musica.shtml
Voce pode conferir o trabalho do Matías Francino através do Myspace http://www.myspace.com/lluviafunebre Pagina oficial do Matías Francino no Facebook https://www.facebook.com/pages/Mat%C3%ADas-Francino-Oficial/342405509110579?ref=hl
Siga MATIAS FRANCINO no Blog e  fique sabendo sobre agenda e as suas andanças http://www.matiasfrancinooficial.blogspot.com.br/ 

Força Matías Francino! 
Leda Rocker está aqui torcendo pelo seu sucesso!

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

FIQUE LIGADO - CURSO BÁSICO DE FORMAÇÃO POLITICA




Prezada(o) Cidadã(o),


O Instituto Daniela Brasil de Formação Política em Parceria com a Fundação Ulysses Guimarães anunciam o início de suas atividades de Novembro/2012.

Está aberta a inscrição para o Curso Básico de Formação Política Ulysses Guimarães (Presencial).Lembramos que o curso é gratuito e fornecemos todo material didático.

As aulas serão realizadas aos sábados, sempre às 14 horas.
Início das Aulas: 10 de Novembro de 2012 Número de vagas: 20
Local: Instituto Daniela Brasil - Rua Gustavo Pena, 155 - Horto. Belo Horizonte/MG
Fone: (31)3022-4401



Curso Básico de Formação Política Ulysses GuimarãesO objetivo deste curso é possibilitar aos militantes um curso básico de formação política, buscando a formação de líderes com conteúdo histórico e teórico da política, do MDB/PMDB e da democracia brasileira, bem como o marketing político, objetivando a construção de uma nação soberana e a consolidação de um regime democrático, pluralista e socialmente justo, onde a riqueza criada seja instrumento do bem-estar de todos. 

As áreas do conhecimento estão organizadas em um sistema modular, divididas em 10 aulas, com vídeoaulas presenciais e atividades orientadas para construção do conhecimento em grupo. O Curso Básico de Formação Política Ulysses Guimarães é destinado a todos os candidatos a cargos eletivos, dirigentes partidários, detentores de provimento em comissão (indicados pelo partido) e militantes integrantes do PMDB. 


GRADE DO CURSO:

Aula 1 - Teoria Política

1) Teoria Política Clássica, Democracia e Cidadania;
2) Teoria Política Moderna, Democracia e Cidadania;
3) Teoria Política Contemporânea, Democracia e Cidadania.

Aula 2 - Formação do Estado

1) Introdução;
2) A pólis grega: o caso de Atenas;
3) Roma: da República ao Império;
4) Raízes Medievais do Estado Moderno;
5) Renascimento, Reforma, Absolutismo;
6) Relação Estado/Sociedade Civil;
7) Representação e Participação;
8) Uma conclusão em aberto: os Estados nacionais no mundo globalizado.

Aula 3 - Formas de Estado, Sistemas e Formas de Governo
Formas de Estado:
1) Estado Unitário;
2) Estado federado.

Sistema de Governo:
1) Parlamentarismo;
2) Presidencialismo.

Formas de Governo:
1) Monarquia;
2) República.

Poderes do Estado:
1) Sistema de freios e contrapesos - Montesquieu;
2) Poder Executivo;
3) Poder Legislativo;
4) Poder Judiciário.


Aula 4 - Instituições Políticas Brasileiras
1) Introdução;
2)Apresentação dos temas abordados;
3) Classificando e definidos os sistemas Partidários e Partidos;
4) Conclusão.


Aula 5 - A Formação do Estado Brasileiro

1) As instituições Políticas na Colônia e no Império;
2) A República da Espada e a Consolidação do Sistema Republicano;
3) A República Velha e a Revolução de 1930;
4) A Era Vargas - o Estado Novo,a ideologia do Desenvolvimentista e os anos pluripartidários: 1937 a 1945, 1945 a 1964;
5) O Regime Autoritário a Redemocratização e o Estado Brasileiro Contemporâneo.

Aula 6 - Políticas Públicas 

1) O que são Políticas Públicas?;
2) Quem faz as Políticas Públicas?;
3) A gestão Política das Políticas Públicas;
4)As controvérsias sobre Políticas Públicas
5) 7 passos para análise de uma política pública
6) Duas questões adicionais: a gestão de recursos e os sistemas de alta precisão;
7) Algumas dimensões das políticas públicas no Brasil: federalismo, municipalismo e a gestão integrada.

Aula 7 - O PMDB e as Políticas Públicas
1) Introdução
2) Do MDB ao PMDB;
3) O PMDB e a Democracia;
4) Políticas Públicas e o PMDB
5) Conclusão

Aula 8 - Ética e Política

1) Conceitos Fundamentais;
2) Política, Moral e Ética;
3) Partidos Políticos e Ética;
4) Corrupção e Política;
5) A Sociologia da Corrupção Brasileira: O jeitinho brasileiro.


Aula 9 - Verdades e Mentiras sobre o Marketing Político
1) Introdução;
2) Um Mundo de Magias e Ilusões;
3) Técnicas Antigas e Roupagens Novas;
4) O Marketing Político no Brasil Contemporâneo;
5) Marketing e Política;
6) Democracia,Política Ética e Marketing;
7) O Uso de Recursos da Ciência Política em Campanhas Eleitorais;
8) As Etapas da Campanha Eleitoral;
9) Organograma de Campanha e Modelo Geral de Campanha.


Aula 10 - A Liderança Política
1) Origem da Liderança;
2) Motivação para seguir um líder;
3) Elites e Liderança;
4)Processo de Escolha de um Líder;
5) A Cultura Política Brasileira;
6) Experiências de Liderança na Política Brasileira;
7) Lideranças Sociais e Liderança Políticas;
8) Características que se espera de uma liderança.

Serviço de Utilidade Publica - Clarice Ribeiro Correia FOI ENCONTRADA

SERVIÇO DE UTILIDADE PUBLICA


A JOVEM CLARICE RIBEIRO CORREA FOI ENCONTRADA E ESTÁ BEM, E JÁ SE ENCONTRA JUNTO AOS SEUS PAIS, IARA E JEFERSON.
OS PAIS AGRADECEM IMENSAMENTE A DEUS E AOS AMIGOS QUE AJUDARAM NA BUSCA.


Está desaparecida desde o dia 22/10/2012 A filha dos amigos Iara Beto e Jeferson Correa 
Seu nome é Clarice Ribeiro Correa com 14 anos de idade, residente no Bairro Roça Grande na cidade de Sabará - MG.
Foi vista pela última vez e desapareceu na madrugada de domingo para segunda feira em seu próprio bairro.
Leda Rocker pede  a colaboração de todos amigos leitores e seguidores do blog neste momento para tentar localiza-la em Sabará e região metropolitana de BH. Seja com informações ou com o compartilhamento dessa mensagem.


POR FAVOR NOS AJUDEM,QUALQUER INFORMAÇÃO ENTREM EM CONTATO NOS TELEFONES. 97594048 OU 97230224.FALAR COM IARA OU BETO
OBRIGADO A TODOS.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

A versatilidade de Alan Curátola

Vamos falar um pouco de quem faz música em Belo Horizonte?

Então, conversei com o Alan Curátola dias atrás, que  diga-se de passagem, é um multi-instrumentista de "mão cheia"!
Ele me contou que vai lançar um trabalho de carreira solo e que está com o pé no estúdio para inicar as gravações. Com muita gentileza, recebi das mãos dele algumas fotos e um pouco do que ele anda aprontado nessa terrinha do "pão de queijo".
O projeto solo do Alan consiste em ELE MESMO tocar todos os instrumentos, gravando a bateria, o baixo, o teclado e os backings vocals, e quando for subir ao palco para se apresentar, ele vai tocar guitarra e cantar. Ele vai fazer essa façanha na gravação de seu álbum, que em breve estará à disposição dos leitores e ouvintes.

Agora, vamos saber mais um pouquinho desse cara genial , um músico extremamente competente e completo?

Alan Curátola
Formado em Canto Lírico pela UFMG, Alan Curátola demonstra, antes de qualquer coisa, versatilidade, em sua carreira musical. O cantor, guitarrista, violonista, baixista, tecladista, baterista e compositor mineiro participou de bandas de Heavy Metal, Folk Irlandesa, Gothic Metal e Rock Progressivo, além de solos em óperas, cantatas e oratórios. Buscando hoje unir toda essa diversidade em um projeto no qual a palavra “solo” é levada ao pé da letra, Alan Curátola agrega a todo esse universo a tecnologia e o prazer de tocar consigo mesmo. Trazendo ao palco arranjos trabalhados, letras que instigam a reflexão e inquietam a mente e sonoridades múltiplas com influências de Pink Floyd, Sá Rodrix & Guarabyra, Mutantes, Oswaldo Montenegro, Radiohead, Genesis, YES e diversos outros, o multi-instrumentista mineiro inicia esse projeto com a liberdade do Rock, a alegria do Folk, o comprometimento e seriedade da música erudita, o estudo técnico do Heavy Metal, a obscuridade e misticismo do Gothic Metal e a esperança de um sonhador.



É Minas Gerais mostrando que aqui nascem e  se criam bons músicos e  que o Rock está mesmo na veia desse povo. "Bão dimais da conta!" 

 Da redação  -  Leda Rocker
 

Texto revisado pelo Prof. Igor Guimarães

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

A alma do rock está se perdendo? ( I I )

RODRIGO BRASIL dá seu depoimento:

Belo Horizonte tem um cenário de rock roll muito rico, mas muito disperso. Temos muitas bandas competentes. Temos muitas pessoas que curtem rock. Temos, hoje muitas casas de show focadas no Rock. Algo que não tínhamos a 15 anos atrás. No entanto uma conexão em relação a todos estes fatores muito frágil. Parece que temos uma propensão a criar certos tipos de “panelas”, grupos e fecharmos eles. Quer dizer:
-Algumas bandas se associam e impedem o aparecimento de outras.
-As casas de Show tem uma propensão a se fecharem com algumas bandas e não dar oportunidade a outras,mesmo quando obviamente competentes.
-As pessoas tendem a se fechar em grupos e padrões que transitam em certos lugares e outros não ou que acreditam não se dar bem com os outros grupos que conhecem .
Em geral esta primeira parte do problema se refere ao medo do diferente, e a falta de abertura de todos os lados.
Sobre insatisfação:
Acha que um certo lugar esta mal freqüentado? ou que as bandas são repetitivas neste lugar?
-Procure outros lugares, tem muitas casas novas sendo abertas e querendo te receber da melhor forma possível. Exemplo, o Woodstock (lugar em que minha banda tocou recentemente e curti o clima e recomendo)
Acha que as bandas se envolveram com públicos baderneiros ou estão excessivamente repetitivas?
-Procure o show de outras bandas,tente descobrir bandas novas, estas bandas também estão doidas para se apresentar pra você e tentar proporcionar um grande show.
(minha própria banda, Os Leviatãs, esta ai, estamos lançando um disco nosso de músicas próprias bem rock roll de alta qualidade, e também tocamos uma infinidade de musicas do Led Zeppelin, e de varias bandas dos anos 70 que nos influenciam. Assim como muitas outras bandas competentes despontam)
Ta com um grupo que trata mal as pessoas, que te trata mal, que briga que causa confusão? Que gastam seu tempo falando mal um dos outros?
-Procure outros grupos, tem tantas pessoas querendo sair pra ter uma noite agradável
É uma casa de show e as pessoas estão insatisfeitas com os preços, serviços, segurança, e comas bandas?
-Tente outras bandas, abra para idéias novas, busca fiscalizar melhor a ordem e o bem estar de todos em sua casa, não deixe que as pessoas se cansem da sua casa
Críticas:
1-Eu tenho uma crítica muito forte a grande parte do publico de rock de Belo Horizonte, ao que me parece: As pessoas estão mais preocupadas em escutar uma música que conhecem mesmo mal tocada, do que escutar uma boa música bem executada que não conhecem.
2-Falta uma conexão na divulgação dos eventos e das bandas, existem tantos meios de divulgação grande parte deles tão fechados a pequenos grupos e envolvidos com eles que a divulgação da impressa não tem a imparcialidade correta, para prestigiar e criticar. A impressa tem de circular por todos, e ser tanto imparcial quanto severa em relação as bandas e casas para ser realmente eficiente.Vivemos em um mundo de valores dissolvidos, tudo é apresentado como igualmente bom e igualmente ruim ao mesmo tempo sem nenhuma hierarquia que torne possível dar valor a nada.
3-Falta uma identidade do rock em Belo Horizonte, quer dizer: O pessoal que mora na Savassi não pode escutar e curtir rock roll? Rock Roll é só em inglês e se refere a bandas dos anos 80? Rock Roll é só aquilo que vem dos anos 70 e só quero escutar isso? Rock Roll é usar camisetas pretas e caveiras decorativas? Rock Roll é beber muito, criar confusão e ser muito mal? (este ultimo me faz rir) Belo Horizonte não tem uma unidade do que É rock n’ Roll, entender o é, é saber aceitar melhor suas manifestações e podar também o que não é essencial ao rock que não precisa necessariamente estar ali.
Não acho possível que queiramos nos fechar unicamente na reprodução destas músicas, da Inglaterra ou Estados Unidos de 40 e 50 anos atrás. Que a cidade e as bandas não queriam criar nada de novo que possa tentar somar ao todo magnífico do rock com a cara também do nosso tempo, do nosso lugar. Fazer parte de algo e não unicamente ser a copia de algo. (nada de errado de escutar e tocar as bandas antigas uma coisa não tem de excluir a outra, nos anos 70 eles estavam ali tocando uma diversidade de blues de 10 e 20 anos antes deles)
4-Em relação a bandas, casas de show e publico:
Bandas: sejam competentes, quer ter seu som ouvido faça por merecer, faça uma música de forma que ela seja tão magnífica quanto todos os rocks que você curte, pois tem também muita banda sem graça querendo ser ouvida, infelizmente é verdade, e realmente é um saco escutar um show cheio de músicas sem criatividade, emoção e vida.
Casas de show, se comprometam com a qualidade e diversidade das bandas, procure conhecer as bandas que estão por ai que podem proporcionar para sua casa um grande espetáculo. Se comprometam também com a cultura, com o rock roll de BH,mais que qualquer um vocês temo poder de trazer a toda a potencialidade da cidade.
Publico: sejam curiosos, ousem ir em shows diferentes, conhecer o rock roll da cidade e sejam críticos em relação as bandas e também em relação as casas. Freqüentem as que proporcionam os melhores atendimentos e procurem as bandas que proporcionam os melhores shows, peçam os shows que querem nas casas. 

quem é Rodrigo Brasil?
Um colaborador ativo do Blog Leda Rocker e também
Arquiteto e artista plástico, Rodrigo cursa hoje o mestrado em filosofia, é músico, idealizador e guitarrista dos Leviatãs e também esgrimista duas vezes vice campeão mineiro.
 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A alma do rock está se perdendo?

Assuntos polêmicos,  prefiro evitar mas não posso me calar e é necessário  questionar:
  • De quem é a culpa? 
  • Qual a nossa contribuição para promover e transformar essa realidade?
  • O rock está deixando de ser o que é para dar lugar ao puro comércio?
  • Será que acusando pessoas vamos resolver uma situação dessa natureza?
  • Complexos: Bandas x Casas de Shows, Pubs rocks x Produtores x Público... o que há em comum? O que estão verdadeiramente buscando? 
  •  O que você roqueiro pensa a respeito disso?
  •  A alma rock está se vendendo ao vil metal?

Perguntas chaves para desvendar o que está acontecendo no nosso cenário.

Por hora, não vou expor as minhas conclusões aqui pois quero que você leitor pense e tire as suas próprias.  Acusar é mais fácil, é "lavar as mãos" diante de uma situação em que poderia estar sendo mais participativo e colocar mesmo em discussão os questionamentos acima. Promover soluções  para uma cena que está desagradando  os genuinos roqueiros e dando vasão a nata da sociedade, onde gastar  muita grana em uma noite, não faz diferença alguma. Depredar, se embebedarem, provocar brigas e deturpar o verdadeiro sentido de ser um rocker.

peço que o leitor manifeste-se no blog. obrigado.

Da redação

Leda Rocker  ( muito triste com tudo isso)



sábado, 6 de outubro de 2012

O VOTO É UM DIREITO SEU. NÃO DESPERDICE

Hoje estou  diferente... estou mais pensativa...de volta ao meu passado político. Quanta tristeza, quanta maldade e quanto autoritarismo naquela época em que vim ao mundo.

Estamos a um dia das eleições em nossa cidade de Belo Horizonte, onde o voto não pode ser desperdiçado, não pode ser desconsiderado.

Votar é um direito que nos assiste, pois o povo é quem coloca seus candidatos no poder. 
Somos responsáveis por aqueles que lá estão.
Se são infiéis, corruptos e maus elementos, a culpa é nossa, toda nossa.
Sabendo disso, precisamos votar em quem realmente confiamos. A juventude de hoje " nada de braçadas" e tem que aproveitar, pois, no passado, tudo era muito diferente.
 Deixei um depoimento no facebook que diz o seguinte:

Amigos, digo a vocês que nasci no período da repressão militar,  época em que havia apenas dois partidos políticos: o da oposição e  oda situação - Arena e MDB - Tínhamos pouquíssimas opções, éramos obrigados a ficar calados (meus irmãos mais velhos e meus pais)e não podíamos discutir POLÍTICA porque, senão, toda a família poderia "desaparecer", além de nossos irmãos estudantes e todo o resto.
Hoje, estamos na mais pura democracia. Quem estava naquele período de 1960 fez a mudança, lutou e MORREU pela causa do BRASIL. Pensem muito nisso antes de desperdiçarem seus votos anulando ou votando em branco. Lá atrás muitos morreram para que VOCÊ hoje possa votar EM PAZ. 

Ser roqueiro não significa ser uma pessoa que não está atenta ao que acontece à nossa volta. Aliás, a revolta faz parte para que a mudança de uma certa situação insuportável possa acontecer. Venho hoje falar aos jovens, especificamente aos que estão com 16 e 17 anos de idade. 
Eu, na idade de vocês nem cogitava fazer valer meu voto, sabiam?! O amadurecimento da nossa sociedade, dos direitos do cidadão, só cresceu à medida que muitos no passado lutaram bravamente e muitos foram torturados, vilipendiados e perderam suas vidas para que isso ocorresse. 
Geraldo Vandré, para quem não sabe, sofreu horrores na ditadura, mas, antes de ser extraditado, fizeram lavagem cerebral nele; ele nunca mais foi o mesmo homem...por uma música tão inocente e tão verdadeira como essa que é o símbolo da DEMOCRACIA NACIONAL.

Digo a vocês: _ Não percam a única oportunidade de fazer valer sua voz  através do VOTO.  Não anulem e e nem votem em branco. A responsabilidade, antes de ser daqueles que estão lá em cima, no poder,  É NOSSA. Quem os colocou lá para nos representar fomos NÓS mesmos.

Beijos da Lêda Rocker



O "Rock" é assim:
Atitude,consciência,força. Estão curiosos para saber em quem vou votar?
Patrus (13)  e Vovô do Rock (19 000)    
                          
















Texto revisado  pelo prof. Igor Guimarães

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Banda Pelos lança EP "Olho do mundo"

 
"A dançante 1976 é lançada para instigar. "Olho do mundo" já tem data e hora marcadas para chegar ao público e o single lançado hoje vem dar um gostinho do que será o novo EP dos Pelos. Músicas novas, uma nova fase, aguardem que vem mais por aí!"
por Mariana Zande 

https://www.facebook.com/events/450277521682450/
Pelos lança o novo EP "Olho do mundo", 11 de outubro, no Teatro Marília

Em cada um, um mundo de memórias, sonhos, cores, gestos e sons. Um mundo dentro de cada pessoa. E um mundo lá fora que encara, julga, provoca e tem que ser enfrentado. “Olho do mundo” é uma síntese do universo que cada música pode ser. Versos intensos, riffs viscerais, ritmos marcantes, e tudo é sobre sentimento e sensação. A banda Pelos traz novas canções de seu mundo para novos mundos.

Gravado no Estúdio Giffoni/Casa Antiga, com p
rodução de Fabrício Galavani, o EP com três músicas será lançado em 11 de outubro de 2012, no Teatro Marília. Nas músicas, os Pelos experimentam novas sonoridades agregando à formação da banda – três guitarras, três vozes, teclado, baixo e bateria – algumas participações especiais. Um naipe de metais (na faixa “Em poucas palavras”), marimba e um coro infantil (em “A bossa”), trazem a novidade para a audição do EP. O trabalho é o marco de uma nova fase da banda: o nome tem um novo corte (antes Pelos de Cachorro), as músicas têm novas roupagens e os horizontes precisam ser expandidos, novos caminhos serão explorados.

Formada em 1999, a banda tem uma trajetória marcada por importantes apresentações como no Festival Internacional de Arte Negra FAN (2006 e 2007), no Festival Garimpo (2009), no Festival Internacional de Teatro FIT (2008 e 2010), na co-realização do Festival OutroRock (2008, 2009 e 2010) e do Festival Som na Sucata (2012). Entre os trabalhos lançados estão o EP “Memorial dos Abismos” (2008) e o DVD “Pelos – um filme ensaio”, produzido em parceria com a Produtora Filmes de Plástico e lançado em junho de 2012.

Serviço:
Lançamento do EP “Olho do mundo”
11 de outubro de 2012
Teatro Marília (Av. Prof Alfredo Balena, 586 - Santa Efigênia)
21h – ingressos a R$ 15

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Coletânea MUSICA MINAS - Resultado

Resultado da Coletânea Música Minas apresenta panorama amplo da produção mineira


O Música Minas, programa de fomento à produção e divulgação da música
mineira, realizado em parceria pela Secretaria de Estado de Cultura e a
Sociedade Independente da Música – SIM, representante do Fórum da Música
de Minas Gerais, divulga o resultado do Edital da Coletânea Música Minas.

O resultado do Edital da Coletânea Música Minas oferece um panorama da
atual produção musical em Minas Gerais, contemplando gêneros muito diversos
entre si, como o rock, o rap, a música erudita, a MPB e tantos outros estilos,
além de trazer uma amostra dos trabalhos de artistas residentes em vários
municípios.

O material será distribuído para produtores, programadores de festivais,
representantes de eventos e formadores de opinião, em Feiras nacionais e
internacionais de música, além de festivais e eventos promocionais. O objetivo
é divulgar a diversidade musical do Estado e gerar novas possibilidades
para os artistas em outros mercados. Para facilitar o acesso aos trabalhos, a
coletânea foi dividida em estilos e será distribuída de acordo com os perfis dos
programadores, produtores e jornalistas de cada um dos eventos dos quais o
Programa Música Minas irá participar.

De acordo com Lailah Gouvea, Coordenadora das ações internacionais do
Programa Música Minas, foram recebidas 126 inscrições dentre as quais 115
foram selecionadas. “Apenas 11 propostas foram reprovadas na análise,
lembrando que a seleção dos trabalhos foi baseada apenas em aspectos
técnicos e documentais, excluindo-se as análises baseadas em critérios
curatoriais”, enfatiza.

Esta é a terceira edição da Coletânea Música Minas, que já foi lançada nos
anos 2009 e 2010. A última edição reuniu artistas residentes em Minas Gerais
de várias vertentes musicais. O material foi distribuído em feiras nacionais
e internacionais como: WOMEX (Dinamarca), - BAFIN (Argentina), CMJ
(Nova York), CMW (Canadian Music Week), Mercado Da Música Viva De Vic
(Espanha), Culturgal (Galícia), Feira Música Brasil, Feira da Música do Sul, Brasil
Central Music, Mercado Cultural de Salvador, entre outras.

O Edital recebeu propostas originárias dos municípios de Belo Horizonte, Juiz
de Fora, Coronel Fabriciano, Divinópolis, Contagem, Vespasiano, Sabará, Santa
Luzia, Montes Claros, Nova Lima, Patos de Minas, Pouso Alegre e Teófilo Otoni.

Abaixo segue a relação das propostas aprovadas ordenadas de acordo com a
classificação dos artistas.

*Artista - cidade - música - estilo musical

!Slama - BH - 10.000 MW - Rock
4instrumental – Sabará - A fuga das mulheres ruivas para Vênus - Rock
instrumental
7 Estrelo – BH - Longe Estou - Música contemporânea
Aldan – BH - A casa cai – Rock –
Amaranto - BH -Quarto Azul - MPB, grupo vocal
Andersen Viana – BH - Tenochtitlan (1996) - Instrumental, experimental e
clássico
Anonymous – BH - Me dá um sorriso - Pop, funk, reggae
Anthonio – BH - Pode Ser - Música Brasileira –
Arthur Nunes – BH - Nossa Minas - Sertanejo
Audergang – BH - I Can't quit the blues - Blues
Babaca Manchild – BH - Ill in Brazil - Indie, Rock
Banda CEBNA – Vespasiano – Resistência - Rock
Banda Ozome – BH - A Grande Alma - Rock
Banda Previsão do Tempo – BH - Não sei dançar - MPB
Banda Versus – BH - No Compasso do Rock – Rock –
Bandas Decafônicas – BH - Se libertar - Rock, indie-rock
Bilora – Contagem – Balanciô - Música de viola
Black Pio – BH – Olé - Samba soul
Cabral – BH - Água Benta - Samba
Camila de Ávila – BH - Eu e Tu - MPB
Cantus Quatro - Pouso Alegre - Aldeia Mineira -MPB
Capim Seco – BH Mãe do Céu Dona do Mar - Samba
Carlos Farias – BH - Fruto do Norte - Coco/ baião
Carlos Fernando Cunha - Juiz de Fora - Caminho da Paz - Samba
Cáustica – BH – Cáustica - Rock
Chuva a Granel – BH - Cadente Madrugada - Música Brasileira, Blues,
experimental
Constantina – BH - Juan El Marinero - Instrumental
Coral das Lavadeiras de Almenara – BH - Cai Bananeira - Samba de roda
D'Fernandes – BH - Partideiro Groove - Pop, rock, groove, rap e R&B
Dead Lover's Twisted Heart – BH – Isabelle - Indie, Rock - Dena Guimarães
Coronel Fabriciano - Flores na Solidão - MPB
Diego Bemquerer – BH – Espero - Pop
Dokttor Bhu e Shabê – BH – Conglomano - Rap, hip-hop e soul
Duo Daniel Lovisi e Rick Vargas - Juiz de Fora - Nascer das Águas -
Instrumental
Eloy D'Paula – BH – Travesso - Instrumental
Érika Machado – BH – Rosa - Pop esquina, MPB
Expresso. Mousse & Cal - Teófilo Otoni – Talvez - MPB
Falcatrua – BH - Pedras Rolando - MPB, rock
Favela Groove – BH - Sopa de Fumaça - Rap, rock, reggae e pop
Fernando Sodré – BH – Calangada - Instrumental
Francesco Napoli – BH - Nem marginal, nem herói - Rock
Fulô de Serra – BH – Sertòes – Forró
Giancarlo Souza-BH - Firme está - Clássico, Sacro e worldmusic
Gilberto Mauro – BH - Moto parabélico - Instrumental, progressivo e piano

Gonzaga Medeiros – BH - Mestre Diôla – MPB
Graveola e o Lixo Polifônico – BH – Desencontro - Pop
Gustavito – BH – Vai - Axé, MPB, Samba-reggae
Gustavo Guimarães – BH – Artesã - Pop, MPB
Hammerthrash - Patos de Minas - Metal Attack - Trash metal
Ice Band – BH - No ritmo de um sonho - Rap
Iconili – BH - O Rei da Tupanga - Instrumental afrobrasileiro
Indiada Magneto – BH - O Crente que Matou o Punk - Instrumental,
experimental e rock
João Carlos Ferreira – BH - Desafio n.1 - Versão Solo - Instrumental, erudito
Jorge Bonfá – BH – Balaio - Instrumental brasileiro, carimbó
Jorge Dikamba – BH – Crisálida - Instrumental
José Augusto Silvestre – BH - Êh Mãe - Blues
Julgamento – BH - A Trajetória - Rap
Kadu Mauad - Juiz de Fora - Déjà Vu - Choro-tango
Kristoff Silva – BH – LiG - MPB, eletrônica
Lamancha - Santa Luzia - O anjo, a vela e a reza - Rock
Laura Lopes – BH - À Cidade - MPB, Rock
Leonardo Marques – BH - Linha do Trem -Folk, indie
Lu Toledo – BH – Riscos - MPB
Lucas Avelar – BH – Beleza - Pop
Lúdica Música! - Juiz de Fora - "Mundo-Ludo - MPB
Luiz Marques – BH - Tudo Será - MPB
Maiay Boavista - Montes Claros - Hoje eu não vou sair de casa - Pop
Marcelo Rios – BH - Samba dos Ancestrais - MPB, Samba e Bossa
Marcio Hallack - Juiz de Fora - Trem Carioca - Instrumental brasileiro
Márcio Rocha – BH – Cinema - Indie, jazz
Marco Antônio Teixeira – BH - Os peixes - Instrumental
Marcos Frederico - Nova Lima - Vavin 47 - Instrumental
Marina Gomes – BH - Da Pura Razão - Samba
Marku Ribas – BH – Aristoporindé - Xote Brasil
Matheus Brant – BH - A semana - MPB, cantautor
Maurício Ribeiro – BH - Toada para um rio triste - Instrumental
Mezbeth – Vespasiano – Inertia - Rock alternativo
Midnight Mountain – BH - Glad or Blue - Canção
Monte Pascoal Quarteto de Saxofones & Percussão – BH - Suite
TribalInstrumental
Nathy Faria – BH - Deixa Dançar - worldmusic, soul, funk, pop contemporâneo
Nem Secos – BH - Ela Cortou Curtinho - MPB, Funk
Nsista - Pouso Alegre – Ibeji - Eletrônica
Orfeu & os Alquimistas – BH - Eu, Benjamin e o Chico - Regional, MPB
Pelos – BH - Estragos Sutis - Rock
Pequena Morte – BH - Bom! - SKA
Péricles Garcia – BH – Ïcaro - Soft Rock, Canção
Pil Regional – Betim - Ser-Tão Mineiro - Rock, maracatu, regional
Quase Coadjuvante – BH – Entardecer - Indie, Rock
Ralfe Rodrigues – BH - Um motivo para sonhar - MPB
Ram –BH - Lonely Ones - Folk Rock

Raquel Coutinho – BH - O Vejo - worldmusic, pop, MPB
Rayanne Lohse – BH - Lá em casa - MPB
Renato Savassi – BH - Brincando o Sete - Instrumental
Ricardo Ulpiano – Contagem – Bella - MPB, regional
Robertinho Brant – BH - Sinal de Paz - Bossa
Roger Resende - Juiz de Fora - Queira ou Não Queira - MPB, Baião, Regional
Sarau Tropeiro – BH - O trem - MPB regional
Seu Ribeiro - Santa Luzia - Nas Candongas do Entardecer - Regional
Silvercrow – BH - Darklight of Sun - Heavy metal, rock, folk
Tau Brasil – BH - Vale do Mucuri - MPB
Tempo Plástico – BH – Kerouac - Rock
Thiago Delegado – BH - Entre Matas e Trigais - Instrumental
Thiago Miranda - Juiz de Fora - Quando o vento soprar - MPB, Blues, Jazz
Transmissor – BH - Dessa Vez - Folk rock
Treze Provisório – BH - Soy Mexicano - Rock
TriunVirato Power Trio - Juiz de Fora - TriunVirato Instrumental brasileiro
Urucum na cara – BH - Erê - MPB regional mineira
Vagner Faria – BH - Além do Olhar – Instrumental
Valsa Binária – BH – Afogamento - MPB, rock
Visco – Juiz de Fora - Pra Variar - Rock
Vitrolas – BH - O Presente - MPB Rock
Wanted –BH – Turbo - Hard Rock
Wilson Dias – BH - Eu vi - Regional
Zé Guela – Divinópolis - Vendedor de Histórias - Nova MPB, pop

Sobre o Programa Música Minas

Desde o seu lançamento, em 2009, o Programa MÚSICA MINAS beneficiou
cerca de 740 artistas, por meio de 173 propostas selecionadas pelos seus
Editais. A iniciativa levou artistas mineiros para importantes festivais, cursos
e eventos em todo o mundo, além de ter realizado ações de representação
em feiras internacionais de música como: WOMEX (Copenhague/Dinamarca),
BAFIM (Buenos Aires/Argentina), CMJ Music Marathon (Nova York/EUA), CMW
- Canadian Music Week (Toronto/Canadá), Mercado da Música Viva De Vic
(Espanha), Culturgal - Feiras das Indústrias Culturais da Galícia (Pontevedra/
Espanha), dentre outras.

O programa Música Minas é realizado por meio da parceria firmada entre o
poder público, representado pela Secretária de Estado de Cultura e a sociedade
civil, na figura do Fórum da Música de Minas Gerais, que une entidades
organizadas e representativas da música como a AAMUCE (Associação dos
Amigos do Museu Clube da Esquina), COMUM (Cooperativa da Música de
Minas), FEM (Fora do Eixo Minas), Grupo Cultural NUC, Rede Catitu, SIM
(Sociedade Independente da Música) e VALE MAIS (Instituto Sociocultural do
Jequitinhonha).

Informações para a Imprensa:

CL Assessoria em Comunicação: 31 3274 8907
Christina Lima: christina@christinalima.com.br
Graziella Giannini Graziella@christinalima.com.br
www.musicaminas.com
http://www.cultura.mg.gov.br

Pelo Mundo

Publicidade

Pagina inicial