Acessos

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

A alma do rock está se perdendo? ( I I )

RODRIGO BRASIL dá seu depoimento:

Belo Horizonte tem um cenário de rock roll muito rico, mas muito disperso. Temos muitas bandas competentes. Temos muitas pessoas que curtem rock. Temos, hoje muitas casas de show focadas no Rock. Algo que não tínhamos a 15 anos atrás. No entanto uma conexão em relação a todos estes fatores muito frágil. Parece que temos uma propensão a criar certos tipos de “panelas”, grupos e fecharmos eles. Quer dizer:
-Algumas bandas se associam e impedem o aparecimento de outras.
-As casas de Show tem uma propensão a se fecharem com algumas bandas e não dar oportunidade a outras,mesmo quando obviamente competentes.
-As pessoas tendem a se fechar em grupos e padrões que transitam em certos lugares e outros não ou que acreditam não se dar bem com os outros grupos que conhecem .
Em geral esta primeira parte do problema se refere ao medo do diferente, e a falta de abertura de todos os lados.
Sobre insatisfação:
Acha que um certo lugar esta mal freqüentado? ou que as bandas são repetitivas neste lugar?
-Procure outros lugares, tem muitas casas novas sendo abertas e querendo te receber da melhor forma possível. Exemplo, o Woodstock (lugar em que minha banda tocou recentemente e curti o clima e recomendo)
Acha que as bandas se envolveram com públicos baderneiros ou estão excessivamente repetitivas?
-Procure o show de outras bandas,tente descobrir bandas novas, estas bandas também estão doidas para se apresentar pra você e tentar proporcionar um grande show.
(minha própria banda, Os Leviatãs, esta ai, estamos lançando um disco nosso de músicas próprias bem rock roll de alta qualidade, e também tocamos uma infinidade de musicas do Led Zeppelin, e de varias bandas dos anos 70 que nos influenciam. Assim como muitas outras bandas competentes despontam)
Ta com um grupo que trata mal as pessoas, que te trata mal, que briga que causa confusão? Que gastam seu tempo falando mal um dos outros?
-Procure outros grupos, tem tantas pessoas querendo sair pra ter uma noite agradável
É uma casa de show e as pessoas estão insatisfeitas com os preços, serviços, segurança, e comas bandas?
-Tente outras bandas, abra para idéias novas, busca fiscalizar melhor a ordem e o bem estar de todos em sua casa, não deixe que as pessoas se cansem da sua casa
Críticas:
1-Eu tenho uma crítica muito forte a grande parte do publico de rock de Belo Horizonte, ao que me parece: As pessoas estão mais preocupadas em escutar uma música que conhecem mesmo mal tocada, do que escutar uma boa música bem executada que não conhecem.
2-Falta uma conexão na divulgação dos eventos e das bandas, existem tantos meios de divulgação grande parte deles tão fechados a pequenos grupos e envolvidos com eles que a divulgação da impressa não tem a imparcialidade correta, para prestigiar e criticar. A impressa tem de circular por todos, e ser tanto imparcial quanto severa em relação as bandas e casas para ser realmente eficiente.Vivemos em um mundo de valores dissolvidos, tudo é apresentado como igualmente bom e igualmente ruim ao mesmo tempo sem nenhuma hierarquia que torne possível dar valor a nada.
3-Falta uma identidade do rock em Belo Horizonte, quer dizer: O pessoal que mora na Savassi não pode escutar e curtir rock roll? Rock Roll é só em inglês e se refere a bandas dos anos 80? Rock Roll é só aquilo que vem dos anos 70 e só quero escutar isso? Rock Roll é usar camisetas pretas e caveiras decorativas? Rock Roll é beber muito, criar confusão e ser muito mal? (este ultimo me faz rir) Belo Horizonte não tem uma unidade do que É rock n’ Roll, entender o é, é saber aceitar melhor suas manifestações e podar também o que não é essencial ao rock que não precisa necessariamente estar ali.
Não acho possível que queiramos nos fechar unicamente na reprodução destas músicas, da Inglaterra ou Estados Unidos de 40 e 50 anos atrás. Que a cidade e as bandas não queriam criar nada de novo que possa tentar somar ao todo magnífico do rock com a cara também do nosso tempo, do nosso lugar. Fazer parte de algo e não unicamente ser a copia de algo. (nada de errado de escutar e tocar as bandas antigas uma coisa não tem de excluir a outra, nos anos 70 eles estavam ali tocando uma diversidade de blues de 10 e 20 anos antes deles)
4-Em relação a bandas, casas de show e publico:
Bandas: sejam competentes, quer ter seu som ouvido faça por merecer, faça uma música de forma que ela seja tão magnífica quanto todos os rocks que você curte, pois tem também muita banda sem graça querendo ser ouvida, infelizmente é verdade, e realmente é um saco escutar um show cheio de músicas sem criatividade, emoção e vida.
Casas de show, se comprometam com a qualidade e diversidade das bandas, procure conhecer as bandas que estão por ai que podem proporcionar para sua casa um grande espetáculo. Se comprometam também com a cultura, com o rock roll de BH,mais que qualquer um vocês temo poder de trazer a toda a potencialidade da cidade.
Publico: sejam curiosos, ousem ir em shows diferentes, conhecer o rock roll da cidade e sejam críticos em relação as bandas e também em relação as casas. Freqüentem as que proporcionam os melhores atendimentos e procurem as bandas que proporcionam os melhores shows, peçam os shows que querem nas casas. 

quem é Rodrigo Brasil?
Um colaborador ativo do Blog Leda Rocker e também
Arquiteto e artista plástico, Rodrigo cursa hoje o mestrado em filosofia, é músico, idealizador e guitarrista dos Leviatãs e também esgrimista duas vezes vice campeão mineiro.
 

Nenhum comentário:

Pelo Mundo

Publicidade

Pagina inicial